quarta-feira, 22 de abril de 2009

Visita a Wall Street e a revista The Source

video

The Source, pioneiro no mercado editorial voltado para a cultura negra

Em visita de intercâmbio de negócios aos Estados Unidos, os nove jovens empreendedores baianos conheceram a Wall Street, o centro financeiros dos Estados Unidos, local onde geridas as principais movimentações do capitalismo mundial. Ali estão localizadas a Bolsa de Valores de Nova Iorque e a sede de diversas organizações financeiras. O símbolo de Wall Street é o touro, em referência a atitude do animal de jogar suas presas para cima, para o alto. Ao contrário do urso que puxa a presa para baixo. Naqueles prédios grandiosos são tomadas decisões que interferem diretamente na economia mundial. Os jovens visitaram o Museu das Finanças Americana e puderam conhecer o complexo sistema financeiro americano, desde a criação da Bolsa de Nova Iorque, no final do século XVIII até a crise econômica atual.

The Source - Bem em frente ao monumento ao touro de Wall Street está localizada a sede da revista The Source, criada há 20 anos, foi a primeira publicação especializada na divulgação do movimento hip hop. Atualmente a publicação mensal tem tiragem de 350 mil exemplares e ampliou os temas abordados. Além dos artistas e ações do movimento Hip Hop, a revista aborda a cultura afro-americana em diversos aspectos. Há editorias de moda, esporte, comportamento e política.

Os jovens empreendedores baianos foram recebidos pelo (tambem jovem) diretor executivo da organização, Leroy Peeples, conhecido como Bum. O empresário contou aos jovens a história de pioneirismo da The Source que inspirou a criação de outros veículos semelhantes (atualmente são dez revistas especializadas em Hip Hop nos Estados Unidos) e a galeria de astros lançados pela revista, entre eles o rapper Tupac e a cantora Lauren Hill. Além disso, Bum relatou a sua própria história de resistência, iniciada nos guetos negros da Carolina do Sul, tornando-se responsável por uma organização com faturamento em torno de U$ 2 milhões que já gerou oportunidades para centenas de jovens negros.

Crise - A crise no mercado editorial impresso tem afetado a The Source. A revista já teve em seus quadros 164 profissionais direitos. Hoje trabalha com apenas nove pessoas, entre redação e setor comercial. Para driblar a crise, a revista investe também na internet. No site www.thesource.com o interessado encontra complemento das notícias do impresso, além de fotos e vídeos dos artistas.

“O conteúdo é a chave do sucesso. Os temas abordados na revista não interessam apenas aos admiradores do movimento hip hop. Chegamos às mãos de 15 milhões de leitores, em sua maioria jovens”, explica o executivo. Leroy Peeples mostrou interesse em conhecer mais sobre a cultura brasileira, em especial, a ação do movimento Hip Hop no país, que foi relatado pelos jovens empresários baianos. Ele abriu espaço para que o grupo da Bahia enviem matérias para serem publicadas em uma coluna especial sobre o Brasil. É o início de uma importante articulação entre empreendedores afro-americanos e brasileiros.

Um comentário:

  1. Oi povo, já gostei da galera que está mandando ver nesta revista, pelo visto todos negões...show de bola!!!Não vejo a hora de poder conhecer todos. Imagino que Ilka e André, a turma do jornalismo, devem ter aproveitado bem o network, com os profissionais da Source. Faremos o mesmo!! Forte abraço a todos.
    Daise Rosas da Natividade

    ResponderExcluir